Ansiedade Excessiva

A mente extremamente ansiosa está em constante “LOOP INFINITO“.
1°) Pensamentos negativos
2°) Sintomas físicos
3°) Pensamentos nos sintomas
4°) Ataque de pânico
5°) “Copo d’água no deserto

A mente extremamente ansiosa tende a pensar sempre no pior, os pensamentos recorrentes são diversos, todos carregados de negatividade.
O cérebro ao perceber o excesso de informações negativas, as quais trazem consigo o medo, ele (cérebro) não distingue entre real e imaginário, para o cérebro tudo é realidade. Dependendo o que a pessoa estiver pensando, o cérebro irá liberar substâncias químicas para defendê-la do “perigo” que está enfrentando.
Quando são liberadas essas substâncias químicas, como; adrenalina, noradrenalina e cortisol, tem como objetivo preparar a pessoa para um “combate”, ou seja, haverá mudança emocional, psicológica e comportamental para enfrentar o “perigo”. A pessoa começa a se preparar para uma situação de ameaça, que para o cérebro é real. Sendo assim, os músculos ficam enrijecidos, a atenção fixa no “perigo”, a respiração fica ofegante, o coração acelera, tremores nas mãos/pernas, tontura, ânsia de vômito, diarreia, enfim, diante do perigo criado pelos pensamentos os sintomas se manifestam. Vale salientar que nesse momento de sintomas físicos manifestos, a pessoa sente uma sensação estranha, algo muito ruim que é difícil até para verbalizar nesse texto, somente quem sentiu saberá o que estou querendo explicar.
Quando a pessoa alcança esse estágio da manifestação dos sintomas, os seus pensamentos fixam nos sintomas; vou morrer, vou enlouquecer, falta ar em algumas pessoas, o coração acelerado causa o medo de ser um ataque cardíaco. Nesse momento da ansiedade em excesso, muitas pessoas podem tentar contra a própria vida, fazer algo involuntário, pois diante de um ataque de pânico, a pessoa está agindo numa base mais instintiva (emocional) que racional, a maioria “correrá” para o hospital, chegando lá…todos os sintomas desaparecem sem nenhum procedimento médico.
O que ocorreu? O paciente ao chegar no hospital informa que os sintomas desapareceram, o médico faz os exames e informa que está tudo bem, o que pôde ter ocorrido foi uma crise de ansiedade.
O que ocorreu para desaparecer as sensações e sintomas físicos?
O cérebro ao liberar as substâncias químicas para defender a pessoa do “perigo”…a duração das químicas liberadas pelo cérebro e também pelas glândulas suprarrenais, têm em média a duração de 25 a 30 minutos, independentemente do comportamento que a pessoa tenha nesses minutos…a certeza é que vai passar, pode ser que por questões de continuar os pensamentos negativos ou condições do ambiente, dure um pouco mais…mas vai passar. Para quem sentiu essas sensações horríveis, um segundo é uma eternidade.
Nesses intermináveis minutos, o cérebro faz uma “varredura” para certificar que não há “perigo”, sendo assim, libera outras substâncias químicas em nosso organismo, endorfina e dopamina, possibilitando uma sensação de relaxamento, nesse momento ocorre a regulação do humor.
Lembra do 5°) item? (Copo d’água no deserto).
Algumas pessoas após alguns minutos, horas ou dias, iniciam novamente o LOOP “INFINITO”, percorrendo mais uma vez esse processo doloroso que é a crise de ansiedade/pânico.
Existem duas maneiras de interromper esse LOOP “INFINITO”:
1°) Autorregulação
Saber que essas sensações horríveis são as substâncias químicas liberadas pelo cérebro e glândulas suprarrenais para nos defender do “perigo”.
2°) Regulação por vínculo
É saber o que você faz no momento em que está vivenciando a crise? Algumas pessoas precisam de alguém por perto para se acalmarem, outras procuram o isolamento em seus quartos, lêem livros, cuidam do jardim, caminham, fazem oração, preces, enfim, cada pessoa busca encontrar uma saída para fugir desse sofrimento… É nesse momento que encontra a sua regulação do humor por vínculo, a endorfina e dopamina fazem os seus respectivos papéis…equilibrar o humor.
O ideal é buscar ajuda profissional e fazer autoavaliação para encontrar o “gatilho” que permitiu desencadear todo esse sofrimento.

Celso Andrade – CRP: 06/117375

Instagram: @celsoandradepsi

Categorias : Todas